sexta-feira, 18 de maio de 2012

#Congeminações do Baninha | A malandrice...

Olá! Estão bonzinhos? Não? Ó diabo, isso agora... Bom, o que realmente me anda a dar na mona, esta semana... então não é, que o HOLLANDE, apanha um avião, para ir a correr ter com a Merkl, e cai-lhe um raio em cima que lhe ia dando cabo dos "Córtinados" todos daquela geringonça? Aquilo parecia que a Alemã lhe estava a dizer: "Vai para o raio que te parta, Hollandês duma figa!" 

 Já o mesmo não posso dizer do Custódio, "tadito". O rapaz foi apanhado de surpresa, pela convocatória do "Mister" Bento, e ainda deve estar a pensar: "aquela fifia que eu meti, quando jogava no Sporting, em que eu com toda a tranquilidade, fico, e o Simão passa e marca aquele golaço, xiii, impressionou mesmo o selecionador..." Aliás, está provado cientificamente, pela amostra desta convocatória, que para se poder ir à selecção, basta que já não jogue no "Zbording". 

 Os Reis de Espanha, parece..., e digo parece, porque não vi nada oficial, mas dizia eu, parece que esta semana, celebraram os 50 anitos de casados, numa cerimónia privada, tão privada, mas tão privada, que o Rei esteve mesmo para não ser convidado.

Estive a pensar, e descobri que o Pénis, é o ser mais bem educado do mundo. É aquele que se levanta, para a senhora se sentar... 

 E por hoje é tudo, durmam bem, pinem melhor, ah! E não se esqueçam de fazer xixi, antes de dar a "trólitada". Depois, não se queixem de priapismo! Fui!

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Consequências do meu pensamento filosófico #24



Estamos num país onde a tourada e o Malato ainda passam em canal aberto. A tourada, para mim, faz sentido ainda passar na televisão, porque temos que ser sinceros: a tourada é um conceito engraçado. Vejam isto numa perspectiva bélica: é um ser humano a enfrentar um touro. Querem melhor premissa para algo que vai dar merda? É impossível. Mas, vá, mesmo assim, não consigo perceber muitas coisas em relação à tourada. 

É uma corrida de touros, mas que, olhando para o público, é patrocinada pela Lacoste. Os forcados que são consideradas pessoas de coragem e de respeito, continuam a vestir-se com leggings. Não consigo perceber, também, essa contestação que se faz aos toureiros, acusando-os de serem pessoas estúpidas. Estúpidas?! No meu ponto de vista, eles são muito inteligentes. Eles, por acaso, vão tourear completamente indefesos? Claro que não! Vão com um puto de um cavalo grande, farpas de metro e meio e o touro tem uma “protecção”. “Protecção” no lombo para aleijar menos ao touro? Não, não. Uma protecção nos cornos, que, curiosamente, é o sítio mais perigoso desse respectivo bovino. Genial. No fundo, a tourada é uma espécie de corrida entre um Fiat Uno e um Lamborghini, só que o Lamborghini só pode usar a primeira mudança. 

Apesar das minhas dúvidas, admito que é um evento muito controverso. Muita gente acusa a tourada de fazer lembrar os combates gladiadores na Roma antiga. Não concordo. Os gladiadores fazem lembrar o Virtual Fighter, a tourada faz mais lembrar o Carmageddon. Vá, e o Saw, porque, é possível que isto tenha sido criado pelo Jigsaw. Já estou a imaginar: apanham o touro, e só depois é que o acordam na arena. 

- Olá bovino da ganadaria “Murteira Brava”. Eu quero jogar um jogo. Neste momento estás numa arena, sem hipótese de escapar. A tua arma mais letal está tapada. Dentro de alguns minutos, este mesmo espaço estará cheio de pessoas que irão aplaudir a tua morte lenta, e toureiros que irão provocar-te imensas dores. Se conseguires sobreviver, terás, depois, 8 homens vestidos de leggings prontos para te imobilizar. Se mesmo assim sobreviveres, mais tarde ou mais cedo, irás virar picanha num rodízio brasileiro. Vá, eu admito, estás fodido! Viver ou morrer faça a sua escolha. 

sexta-feira, 11 de maio de 2012

#Congeminações do Baninha | Um acto de justiça, e de "Pantomineiro"

Boa noite! Começo hoje por dizer que não estou nada bem disposto! Estou muito chateado comigo mesmo. E vocês não querem saber, mas eu vou dizer-vos à mesma. Então não é, que eu me esqueci de uma coisa muito importante para a vida, que é o cartãozinho de militância? Não é um cartãozinho qualquer, nem num partido qualquer, tem de ser num partido que olhe pelos seus militantes. Um partido, ao exemplo do que olha pelos militantes de tal maneira, que se estes cometerem actos ilícitos, estão sempre a movimentar bastidores, e cenas assim do tipo maradas, com juízes, advogados, ou seja, com a justiça em geral. 

 Sim, aquela em que se por exemplo eu lá cair agora por meter uma cunha ao sr. da Leitaria para ele me arranjar maneira de ter uma consulta mais cedo no SAP, para curar os calos do cu, e a ASAE descobrir, levo com um processo inflamatório em cima, que me borro todo, e ainda apanho 3 quinze dias na “choldra”. É a mesma choldra que fugiria de mim a sete pés, se lhe mostra-se o cartãozinho de militante do tal partido. Um advogado bom, desses de nome (tem de ter pelo menos 3), também era capaz de me ajudar, mas teso como sou, ainda levava um processo de caloteiro do advogado, por falta de pagamento de honorários, e o cartãozito, ajuda sempre, e na maioria das vezes, é de borla, os favores, pagam-se mais tarde ao partido. 

E por este andar, ainda vou ter arranjar um andarilho mecânico, com rodízios de alta performance, e um motor duma daquelas motorizadas que vendem os morroquinos. Se cometer um acto ilícito, largo as canadianas, e fujo a sete pés! 

E pronto, esta semana foi o que se pode arranjar. Ah! E já agora, cuidado com aqueles políticos que enredam a justiça de tal forma, que no final, ainda recebem indemnizações, por terem sido julgados por crimes que cometeram, mas que prescreveram no tempo, e espaço. Fui!

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Consequências do pensamento filosófico #23



As lojas de roupa são grandes de mais. Não sou só eu que o digo. As próprias mulheres admitem. E quando uma mulher admite que o seu mundo de sonho é capaz de ser exagerado de mais, é razão para estarmos preocupados. 

A Zara sempre foi o calcanhar de Aquiles para os homens. Uma espécie de Rally Dakar urbano, onde a estética é algo que deve ser tido em conta. O co-piloto é, neste caso, uma mulher que apenas diz as palavras “por aqui”, “anda”, “despacha-te” e “cuidado com a curva à direita dos cai-cai”. É, sem dúvida, uma prova de fogo para qualquer homem. Só os que trazem na bagagem um treino intensivo na Pull & Bear, na Bershka e na Stradivarius é que conseguem ultrapassar estas dificuldades. No entanto, há cerca de 3 anos, apareceu um novo fenómeno em Portugal: a Primark. 

Ora, se a Zara é o Rally Dakar, a Primark é a Volta ao Mundo em 80 dias. Aquilo tem o triplo do tamanho da Zara, e em vez de uma loja, pode ser considerado um peddy-papper. Ao que parece, só mesmo com o visto regularizado é que podemos entrar no estabelecimento. Quanto ao sofrimento para o sexo masculino: é demasiado grande. Desde o momento em que entramos, deparamo-nos com várias razões para não acreditarmos em Deus. Tem tudo o que achamos mau, em quantidades maiores. Se na Zara há uma secção para as malas, na Primark há um T1 duplex para as malas; se na Zara há casacos de lã, na Primark há um rebanho de ovelhas; se na Zara há o último grito da moda, na Primark há o antepenúltimo, o penúltimo, o último e o desclassificado grito da moda. É aterrador! Dar o primeiro passo na Primark é quase tão corajoso quanto o passo que o Neil Armstrong deu na Lua, em 1969. A grande diferença reside no que dizemos: “isto é um pequeno passo para o homem, mas um grande…espera aí! A sério? Um andar inteiro com leggings? Foda-se!”

sexta-feira, 4 de maio de 2012

#Congeminações do Baninha | Há promoções e coisas que me deixam assim...

Boas tardes, gentinha atarefada! Esta semana deu-me assim pró desleixe, e não fui comprar coisas ao Pingo Doce por altura da promoção dos 50%, porque em primeiro lugar, da forma como ando pró “Teso”, nunca me iriam fazer desconto em compras no valor de 0,20€ que tinha no bolso. Estas promoções são boas, para aqueles que têm acima de 100€ na sua conta bancária, ou nos bolsos. 

Se ninguém ler este texto, ao menos tem uma desculpa, estão ainda a atafulhar as dispensas com as compras, e se não couber lá tudo, há sempre por lá uma cama, com espaço por baixo, e um guarda-fatos com espaço por cima. 

 O que mais me impressionou, foi no Pingo Doce aqui perto, mesmo defronte ao talho da esquina, em que uma senhora se queixava de ter sido autuada, no corredor da charcutaria, pois, segundo o polícia, circula a baixa velocidade e aos “S”, e com excesso de carga. 

De categoria, seria agora, as finanças, e o “Vitinho”, decidirem dar corte de 50% nos impostos, e ver, as repartições de finanças a abarrotar, e com rutura de stokcs nos impressos de modelo para coiso. 

Bom, e esta semana fica também marcada, pelo regabofe que foi na ASAE, ao conseguir aplicar uma multa de 15000€, pelo alegado “Dumping” de 3 produtos na referida promoção dos 50%...

E pronto, foi o regabofe do costume, alumiado a “petróil”, porque a EDP ainda não decidiu fazer uma promoção de categoria “comó camandro”, em termos de percentagem avultada. Fui!

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Mundo louco


Boa, então e como vai isso depois de tanto tempo?

Foi uma semana atribulada esta, começando pelo pingo doce e acabando na edição da playboy de hoje. A grande diferença entre estes dois acontecimentos é que um acabou com as prateleiras vazias e o segundo não… chato para mim que tinha comprado quantidades industriais de papel higiénico no pingo doce, se alguém se tem lembrado de por uma etiqueta a dizer “50% de desconto” na roupa da Ritinha aposto que estávamos todos satisfeitos.

Mas queriam o quê? A ultima pessoa a ver a moça nua não se deu bem com as curvas, acho que foi sensato da parte da playboy que a malta não tem dinheiro para andar a gastar em bate-chapas.

No ramo da ficção cientifica, os McCann querem reabrir o caso Maddie, ao que parece um taxista afirma ter transportado a criança e mais quatro homens no seu táxi… vamos ignorar a parte que o senhor está a admitir que transportou gente a mais no seu táxi e pensar que a pequenina Maddie fugiu de Portugal para não ouvir mais a Radio Amália… ou “bitaites” de bola com sotaque algarvio…

 Para a semana podem vir buscar o resto deste texto se apresentarem o respectivo talão

   até para a semana

segunda-feira, 23 de abril de 2012

#Congeminações do Baninha | É Proibido, proibir!

Boa tarde, gente curiosa. Esta semana a coisa não me correu de feição, não me correu a mim, e muito menos ao Sarkosy, se bem que para mim, mesmo que me corra mal, nunca terá o impacto de ver uma senhora gorda a chorar aos prantos por causa dum falhanço meu. 

O governo prepara-se para proibir, fumar dentro dos carros particulares quando estes transportam crianças, eu acho que o governo devia ir mais longe e proibia também o acto de se peidarem, já que este causa muito mais intoxicação do que o cigarro, e pode causar além disso, gripes e constipações, pois os demais ocupantes que são alvo do gás do grão, terem tendência para abrirem a janela logo de imediato, e como o tempo está instável, e ainda muito frio, daí ser um perigo para a saúde pública o “peidanço” em andamento. 

Por falar em proibir, eu se manda-se, proibia alguém de proibir, ou seja, o meu lema seria “É proibido, proibir!”. Ou vivemos em democracia, ou então vivemos num estado proibitivo, o que torna tudo mais lacónico, e com sentido de “Se é proibido, pode-se fazer!” Como diria o Professor Martelo. E quem for apanhado acontece-lhe alguma coisa? Não! 

Outra coisa que devia ser proibido, mas não há nada a fazer, era este blog estar tanto tempo sem ninguém aqui escrever, mas como sou contra qualquer proibição, proíbo alguém de proibir que se proíba o dito de estar assim em modos proibitivos, perceberam? Eu também não. 

E pronto, foi mais um texto proibido, que me saltou para fora da esfera de controlo, e assim proibido de escrever fiquei, pela dona cá de casa, que não acha piada nenhuma às proibições que implementei, de proibir seja o que for aqui em casa. Fui!

sexta-feira, 13 de abril de 2012

#Congeminações do Baninha | As minhas Congeminações...

Boa Tarde. Eu congemino muitas vezes, e hoje não é excepção. Dei comigo a congeminar, que raio de golpe de estado é este na “Biné-Guissau?” Congeminações que me levaram a congeminar, por que raio se lembrou o Governo Português, de colocar em alerta máximo a FIR (Força de Intervenção Rápida) para resgatar portugueses daquela ex-colónia, certamente que o governo congeminou qualquer coisa. Pronto, já aqui estou, de Fuzil nas unhas, e a congeminar em levantar ferro rumo à “Biné-Guissau”. 

As congeminações dão munto trabalho, especialmente se forem congeminadas à pressa, o que não rara vezes acontece, e eu ainda hei-de congeminar porquê. Vocês até devem dizer, que raio de congeminações são as deste gajo? Ainda se ao menos congemina-se em condições. Pois é, é o que vos digo, motivo para congeminar, não me falta, e aos nosso políticos então, esses, são campeões mundiais da congeminação, estão sempre, 24h/24h, a congeminar a melhor maneira de se auto favorecerem, e de nos foderem, mas congeminam sempre, de forma ordeira, e ao de leve, para não nos fazer doer muito. 

Ainda quero saber, como vai o Sporting congeminar, uma forma daqui para a frente, para falar mal da arbitragem, depois do escândalo que foi, o caso cardinali. Certamente que Paulo Pereira Cristóvão, congeminou, que os 2000€ a pagar a um Cardinali, seria para um espetáculo de circo, não que este seja menos palhaço que os verdadeiros que atuam no Circo Cardinali, mas este ainda não tem o nariz vermelho, e pelos vistos, os 2000€ são poucos para pagar “fruta”. 

Esta semana, enquanto eu congeminava sobre a maneira de fazer um bom negócio, eis que explode uma conduta de Gás, em Matosinhos, causando um morto e um ferido grave a lamentar. Segundo o que se apurou, o encarregado disse ao manobrador que ali passava uma conduta, mas esqueceu-se de dizer a que horas. 

E foi assim, uma lição de congeminações, que já andava a congeminar há muito tempo, e que congemino que, para a semana a coisa vai ser bem mais congeminada. Fui!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Coisas, pá.

Viver não é fácil. Como disse Lili Caneças num dia de lucidez - e parafraseando o filósofo Sócrates - estar vivo é o contrário de estar morto. Uma frase bonita decerto, mas longe da profundidade existencial de “morde aqui a ver se eu deixo” ou “vai mamar na piça de um cavalo, ó merda”. É filosofia da baratucha. De frases destas também eu sou capaz, principalmente quando mergulho o fígado em álcool.

Por exemplo, ser gordo é o contrário de ser magro. Ser mulher é o contrário de ser homem. Ser homem é o contrário de ser José Castelo Branco. E mulher ao mesmo tempo. Mau.

Muitas vezes me questiono. Duvido. Preocupam-me coisas triviais, como a ausência de pessoas amigas e de um piaçaba numa casa de banho. Não numa casa de banho remota, de onde se caga e foge sem que alguém venha questionar quem ali deixou aquele rasto de cagalhão; antes, numa casa de banho de pessoas amigas que vão saber quem o deixou de imediato. Isto deixa-me a pensar.

Como é possível ter uma sanita tão limpinha sem piaçaba? Estarei na presença de seres com poderes mágicos, capazes de fazer o seu próprio cocó flutuar e mergulhar na sanita a seu bel-prazer? Entre um ou dois macacos que tiro do nariz enquanto penso nesta situação, começo - como a senhora dos apanhados - a panicar. Imagino a vida sem o piaçaba e mergulho numa profunda depressão merdosa, acabando por compreender que não sou uma pessoa normal.

Se pensarmos bem, o piaçaba é uma espécie de varinha mágica, na medida em que faz desaparecer merdas. E isto é talvez das coisas que mais útil é saber. Lembra-te bem destas palavras Harry Potter, pois nunca se sabe quando te vais ver enrascado.


Pois.

domingo, 8 de abril de 2012

Podem cortar no subsídio, mas aviso que já vão tarde

Olá! Quero começar por dizer que não escrevo esta rubrica segundo o acordo ortográfico porque estou à espera que apareça o terceiro acordo, ok? Podem descontar nos subsídios as letras que utilizar a mais, mas aviso que se estão a pensar nisso já houve alguém que se antecipou.

Pois é, segundo o próprio Primeiro-ministro, os subsídios só voltaram e de forma gradual em 2015, o que me deixa a questão: Não é cedo demais para se começar a fazer campanha política para as legislativas desse ano? Uma coisa é certa, o slogan das últimas legislativas “Está na hora de mudar” faz todo sentido. Esta semana podemos mudar duas coisas: Laranja faz bem ao organismo mas faz muito mal aos subsídios e já que estamos numa de cortar, podemos remover a palavra “vitamina” da expressão: “Laranja tem muita vitamina C” e ficamos só com o “muito C” de Cortes, Congelamentos, Cancelamentos, etc (O etc não começa por C!?!? Começa se lerem ao contrario).

Um conselho, se fosse a vocês conferia a vossa folha de vencimento, porque ou eu me engano muito ou o Passos Coelho vai ponderar descontar o dia a todos os ateus que gozaram a Sexta-Feira Santa!

Para concluir, existem pessoas que compram máquinas para tudo e depois ficam chateadas quando o patrão as substitui por máquinas, posto isto, pensem bem antes de ofereceram uma Bimby lá para casa. Já que falei na Bimby, acreditam que fiquei um pouco desiludido? Falaram-me tão bem do eletrodoméstico e não é que vim a descobrir que mesmo sendo um robot de cozinha não limpa essa divisão da casa? Até para a semana.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

#Congeminações do Baninha | É Sexta Feira, Yeah!

É sexta-feira, yeah!
Javardei a semana inteira, yeah!
Hoje escrevo na brincadeira, yeah!
Mas ninguém me passa cartão,
Alguém me arranje um Texto, bom
Bom, Bom, Bom, Já, Já, Já, Já...

Depois deste pequeno desabafo, desculpa lá Boss AC, pelo aproveitamento da minha pessoa, face à tua letra, mas não resisti e a música não me sai da cachola.

Venho também desejar a todos os leitores deste humilde espaço blogosférico, uma santa Páscoa. Não se metam à parva com as amêndoas, até porque elas levam sempre a melhor.

No plano político desta semana, pouco há a dizer, mas uma coisa que me marcou, e marcou todos os portugueses (ainda me dói o cu), foi o diz que não disse, mas afinal disse, do Victor Gaspar em relação ao plano de ajustamento, que numa semana passou de terminar em 2013, para terminar em 2014, como havia categoricamente afirmado, o ministro Gaspar. Bom, por este andar, chegamos ao final deste ano com um plano de ajustamento a acabar em dois mil e troca o passo, e as latas de Vaselina, esgotadas a nível nacional, tal é o "enrabanço" a que o tuga está sujeito.

 

No plano desportivo, o meu Benfica, foi eliminado pelo "Celso" (palavras de JJ) nos 1/4 de final da liga dos campeões. O Benfica, pode agora descansar, e só se concentrar nos 5 jogos que faltam para o final do campeonato, para poder deixá-lo fugir. Obrigado Platini, pelo belo serviço que prestas ao Futebol Inglês.






Uma surpresa este Sporting de Sá Pinto. O Metalist, viu-se aflito para defrontar este Leão assanhado, que com as unhacas o Sá Pinto tem feito milagres naquele Balneário. Os jogadores sabem, que os socos, biqueiros e chapadas, não matam, mas moem...

Até para semana se Deus quiser e se os meus Joaenetes o permitirem, pois lembraram-se agora de andar à porfia a ver quem calça melhor. Fui!

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Portugal e as suas onomatopeias

Há flagelos que assolam a sociedade e ameaçam estilhaçar os pilares de uma comunidade com valores.

Há de facto corrupção. Há deveras branqueamento de capitais. Há com certeza assalto à mão armada. Infelizmente, o que também há, é Xana Toc Toc. Sim, essa matulona da Xana Toc Toc.

Para quem não sabe, Xana Toc Toc é uma mulher feita, que decidiu apostar numa carreira artística que passa essencialmente por cantar canções que falam sobre...não sei sobre o que falam as canções dela. Na medida em que não falam de nada. É só vê-la por aí de roupinhas cor-de-rosa e lacinhos montada numa desgraçada de uma bicicleta.

Em resumo, não percebi bem o que é que ela anda a cantar tirando a parte em que diz que é muito curiosa e que gosta de bater de porta em porta a fazer perguntas. Eu tenho um nome para isso, chama-se bisbilhotice e tenho duas vizinhas assim. Uma delas têm sempre a casa a cheirar a peixe frito.

Depois diz que gosta muito de aprender, porque isto é um disco para crianças e as crianças sabem que têm que aprender. Bons eram os tempos em que, ao contrário de hoje com as Xanas Toques Toques deste mundo, o único incentivo que os miúdos tinham para estudar era tentar não levar na tromba. Existem valores que se perdem e eu condeno isso.

Sim, passou-se uma semana e a única coisa que vim aqui escrever foi sobre uma mulher/caixa-de-crayons que sempre que sai à rua desencadeia três ataques epilépticos por minuto. Perdão, peço perdão.


Ainda uma palavra de carinho dedicada a esse anónimo que tem como trabalho ter que sair da sua masmorra todos os anos e vir desenhar o já clássico nariz de pinóquio no político da actualidade para o dia 1 de Abril. Obviamente um trabalho a recibos verdes e sem subsídio de alimentação.

Diário de um Polícia de Choque

Os dias arrastam-se no meio desta fatídica existência policial. Às vezes no banho, quando envolto em água e champô do Lidl aproveito para me tocar, questiono-me também se realmente Deus existe e se sim, porque me terá brindado com um pénis do tamanho de um Playmobil. Talvez faça tudo parte de um grande plano universal. Questiono-me também se esse mesmo Deus haverá criado outras criaturas inteligentes na galáxia e se sim, terão elas órgãos sexuais maiores que o meu? Parece-me óbvia a conclusão.

Acordei pelas nove horas, já o sol se impunha no céu, caralhesco e sublime. Este reino celestial povoado de pombos que regozijam ao defecar em cima das pessoas é o retrato mais próximo da realidade da sociedade em que vivemos: os que estão em cima cagam para os que estão em baixo; dos que estão em baixo há depois os que fogem desses cagalhões e os que os comem.
Revistei o armário da cozinha por vestígios de comida. Encontrei apenas umas batatas fritas de pacote já fora de prazo. Polvilhei-as de açúcar amarelo e usei-as como cereais sobre o leite azedo que ainda me restava no frigorífico. Nos tempos que correm, isto não está para estragar.

Chegámos à manifestação já o venenoso pequeno-almoço me atacava com ferocidade os intestinos fragilizados. Soltei várias bufas sem que nenhum dos meus colegas reparasse. Pensei que afinal os nossos capacetes com visor também tinham alguma utilidade. Reflecti sobre o facto do bastão com que agrido pessoas ser pelo menos sete vezes mais comprido que a minha pila, e que talvez essa frustração e sexualidade reprimida tenham algo a ver com a minha agressividade. Falo por mim, isto para não falar do meu colega Matias que gosta de uma “chuva dourada” ou do Rodrigues, que se masturba para meias da raquete desde os treze anos de idade. Avançamos sobre a população quieta entre muitas dúvidas mas com uma certeza: espancar pessoas é mesmo o nosso único talento. Valha-nos isso.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Consequências do meu pensamento filosófico #22




Parte de mim ainda não recuperou totalmente após o visionamento deste vídeo. Tudo começou no sábado à noite, quando o Bruno César catalisa o Estádio da Luz, com um golo ao cair do pano. O que surgiu de seguida? Folia, muita folia! Uns abraçavam a pessoa que se encontrava ao seu lado. Outros, como num gesto egoísta, celebravam sozinhos, com exaltação. E, depois, há isto.

No entanto, “isto” não é uma coisa qualquer. “Isto”, meus amigos, deixa o Bocage a corar de vergonha; “isto” faz com que a Faixa de Gaza seja um parque de diversões; “isto” faz com que o Rambo enverede pela homossexualidade; “isto” já deu para perceber que pela vontade do autor continuava por mais umas linhas.

O que tenho que fazer é tentar entrar na cabeça daquele barrote, e perceber o que a levou a reagir daquela forma. Ficam aqui os pontos conclusivos:

Ponto 1 - Pelo que posso perceber, ela está a exteriorizar toda a sua felicidade que se encontrava enclausurada debaixo daquele musgo. Creio que isto seja notório.

Ponto 2 - A forma que ela demonstra a sua felicidade com o sucedido, é através não de um, não de dois, mas sim, de três portentosos piretes. Reparem, com atenção, no vídeo: ela, inicialmente, com as duas mãos atira com dois grandes objectos penianos para a televisão; de seguida, após ter pensado, “calma, eu consigo avacalhar mais esta situação”, desfere o popular gesto do Zé Povinho, mas reparem, com um upgrade de grande valor. Enquanto que a personagem criada por Rafael Bordalo Pinheiro faz, apenas e só, um manguito com os dois braços, esta nossa senhora cruza os braços, mas continua a disparar com os outros dois das suas mãos. Ou seja, de uma só assentada, ela solta um trio de ataque peniano para Portugal inteiro!

Ponto 3 – Já consegui concluir que este gesto foi feito quando esta sujeita estava numa situação de alegria imensa. Ou seja, isto que vimos é um comportamento de uma pessoa extremamente feliz. Daí, eu pedir-vos uma coisa: se, por acaso, alguém conhecer o patrão desta mulher, que lhe peça para a despedir e gravar a reacção dela ao despedimento. Imperdível!

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Resumidamente, foi isto...

Olá, sabem que dia foi 1 de Abril? Isso mesmo, domingo! Excelente dia para se terminar um curso superior e se poder dizer que somos engenheiros.

Parece que finalmente começou a chover, se bem que a sério só de Santarém para baixo, acho que ao contrário do bispo de Beja, que pediu para rezarmos pela chuva, o de cá já deve ter coisas combinadas. O importante é que já chove e ainda bem pois o meu carro já tinha tanto pólen que parecia uma ecografia ao estômago de um correio de droga.

Cristiano Ronaldo, em entrevista para a TVI, disse que tem deixado marca em todo o lado que tem passado. É a chamada “relação poste/cão”?

Esta semana li que os eleitores de direita em França praticam menos sexo do que os de esquerda, a questão é: O que anda o Sócrates a fazer por lá?

A candidatura do cante alentejano a Património da Humanidade foi adiada, se for para seguir os mesmo procedimentos do Fado, falta ainda colocar um representante no Panteão Nacional.

Portugal encabeça lista dos maiores consumidores de álcool da Europa. Agora sim percebo o porquê de um estudo ter revelado que Lisboa tem dos Homens mais bonitos do mundo.

Para concluir, os jovens de Fukushima têm mesmo sorte não têm? Depois do sismo de 8,9 na escala de Richter seguido de tsunami de sete metros, conseguiram fazer com que o Presidente da República não fugisse à última da hora do encontro como fez com os jovens da Escola António Arroio! Até para a semana.

sexta-feira, 30 de março de 2012

#Congeminações do Baninha | Esta semana vai chover...

E “Voilá”, cá estou eu. Eu sei que vocês estão ansiosos por me ver escrever mais um texto arrepiante e sem piada nenhuma, mas eu prometo, desta vez, eu vou-vos desapontar. 

Uma coisa que me deixa a pensar, são os veículos prioritários. Para quem não sabe, veículo prioritário, é todo aquele que assinala a marcha de urgência, normalmente com luzes rotativas de cor azul, segundo diz, claro está, o código da estrada. O que me preocupa, não são os veículos em si, mas a sua utilização, e quem os utiliza. 

No caso dos veículos de socorro, Ambulâncias, Bombeiros, etc., justifica-se a sua componente prioritária, pois podem estar vidas em perigo. No caso das forças de segurança, também se justifica a sua utilização, pois podem também estar cidadãos em perigo, ou ladrões a fugir, ou terroristas a atacar um quintal qualquer, agora, os veículos dos serviços prisionais, são prioritários em que medida? 

Só vejo uma resposta, que é, eles assinalam a marcha de urgência, para levarem o arguido ao tribunal, e conseguirem chegar a horas e não fazer o “shôtor” Juiz esperar. Depois, esperam aí umas duas horas, porque o “shôtor” Juiz, afinal está atrasado devido a ter ido a despachos de processos. Na minha opinião, estes veículos deviam circular disfarçados de carros blindados de transporte de valores, poupava-se muito dinheiro ao estado, e confundiam-se assim, os ladrões, que por sua vez seriam menos eficazes, e haveria assim menos tipos para ter de transportar a tribunal, e daqui a dois anos estes veículos já não faziam sentido de existirem, percebem? Ok, eu também não. 

No plano astrofísico da liga dos campeões, esta semana correu mal ao Benfica. Entrou em campo, com um “Supermaxi” do Lado direito, e do Lado esquerdo, o novo gelado da olá que vem substituir o “Perna-de-pau” o “EMERSON”. JJ já vem dizer, que era muito melhor ter um “Perna-de-pau”, porque sempre podia partir as canelas aos jogadores do “Celso”. 

Té pá semana, e não digam a ninguém que vão daqui… Fui!

quinta-feira, 29 de março de 2012

Os charutos do Papa

O Papa foi a Cuba, e cumpriu assim mais uma visita de estudo a um país cujo Deus existe e é de carne e osso. Fidel Castro mesmo debilitado continua a ser a (débil) luz que ilumina um país rendido à eficácia do comunismo. Chegam a haver menos crianças com a vida destruída do que aquelas de que a igreja católica trata no resto do mundo, e os carros cubanos são menos foleiros que o papamobile.

O papamobile é uma espécie de tanque saído do purgatório. Manteve a sua indestrutibilidade, mas ganhou aquele ar angelical (ou homossexual, como preferirem), com a sua superfície vidrada a substituir o canhão e o branco a fazer esquecer as tonalidades de verde. No entanto, nem todas as purgas são perfeitas. O tanque conseguiu regressar à terra, mas actualmente serve a criminosos mais sanguinários do que quando percorria as planícies da Europa Central à caça de nazis ou de aliados.

Voltando a Cuba, nunca ninguém questionou a irmandade de Fidel e Raul Castro? Eu acho que a irmandade se resume ao nome. Um tem barbas, perfil de guerrilheiro destravado da extrema-esquerda e é alto. O outro é baixo, não tem pilosidade facial e tem a postura de um Pinochet. Além do mais Fidel aguentava proferir discursos de oito horas, e o seu irmão pelo que se viu na visita do Papa mal consegue aguentar ouvir umas palavras sofregamente ditas durante 15 ou 20 minutos pelo ancião do Vaticano.

Para finalizar, a deliciosa coincidência de também em Cuba alguém na multidão ir preso por gritar palavras de ordem contra o regime. Experimentem ir ao Vaticano clamar por Satanás, e verão o que vos acontece!

quarta-feira, 28 de março de 2012

A actualidade em forma de bolacha

Os últimos acontecimentos relativos aos míudos que vão em viagem de finalistas a Lloret del Mar mostram, para além do perigo do álcool num grupo de jovens, que as coisas mudam e os tempos são outros. Antigamente, para munir os filhos de espírito de luta e testar a sua tenacidade, os pais mandavam os filhos para a tropa. Hoje em dia, é mandá-los para Lloret del Mar e esperar que cheguem vivos.

Outra coisa que não augura nada de bom, é a futura candidatura de Francisco Menezes à Câmara do Porto. Diz ele que tem como projectos para a cidade, construir mais pontes (o que me cria alguma espécie, essencialmente pelo potencial 'revival' da canção de Pedro Abrunhosa), mas principalmente porque ele quer e cito “mais pontes ligadas a rotundas em forma de bolacha”.



Rotundas em forma de bolacha. Primeiro, que tipo de bolacha estamos a falar. Imagino uma rotunda com a forma de bolachas-champanhe e não entendo a coisa como muito prática. Segundo, se formos pela resposta óbvia e pensarmos em bolacha-maria, que redundância é essa de chamar rotundas em forma de bolachas redondas a rotundas que são desde sempre, espera lá, redondas. Terceiro, porquê achar que se está a ter uma ideia brilhante quando se diz que se quer mais rotundas. Até o Presidente da Junta de Arrexouza de Valentins acha que a ideia de construir rotundas é muito 90’s .

Agora acalmar tudo que estamos todos um bocado zonzos de eu tanto escrever a palavra rotundas.

Finalmente, algumas palavras de solidariedade para Assunção Cristas que continua a rezar e ainda não convenceu Deus a fazer chover. Vamos ver quem cede primeiro, os mercados internacionais acreditarem no volte-face positivo de Portugal, ou o Poder Divino a fazer chover.

Provavelmente chove primeiro.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Consequências do meu pensamento filosófico #21



O provérbio já é antigo: mãe há só uma. E sejamos sinceros, acho que chega muito bem uma. O amor de mãe pode ser único, mas não menos singular são os comentários de mãe. Sabemos que somos filhos de uma grande mulher, quando somos confrontados no nosso dia-a-dia com comentários estapafúrdios pela parte da nossa progenitora - faz parte do seu código genético. Mãe que é mãe alerta para os perigos minuciosos da sociedade, como se tratasse de uma investigação do caso Maddie. As suas observações, normalmente, acontecem dentro de casa, onde aborda várias temáticas que só uma sensibilidade apurada chegaria lá. Um comentário bastante usual ocorre na cozinha: “cuidado com a faca!” – como se esse objecto de inox fosse um pedófilo solto em casa. Ela diz-nos para termos cautela, contudo, deixa-nos usar o talher a nosso belo prazer. Esta acção é o equivalente a alertar-nos para os malefícios da droga, e logo de seguida, dar-nos um calhau de haxixe.

Outro comentário muito bem conseguido, com um lindo toque de ironia, é o que ocorre quando nós vamos sair, e estranhamente, levamos o telemóvel connosco: “agora, perde o telemóvel!” – que delicadeza! Porque quando saímos à noite, é mesmo com esse propósito de perder o instrumento mais importante das nossas vidas. Esta observação revela, também, uma vontade súbita de perdermos o telemóvel, para depois quando chegarmos a casa esfregar-nos na cara: "vês?! quem é que tinha razão?"

Eu percebo que isto é uma maneira de demonstrar amor, através da preocupação constante pelo nosso bem-estar. Percebo, também, porque é que Deus nunca teve mãe. Já imaginaram como seria a criação do Universo, se o Criador tivesse ao lado a sua mãe?

Mãe: Ainda não comeste hoje. Nem penses que vais criar o universo sem o pequeno-almoço tomado!

Deus: Mas, mãe, só tenho sete dias para entregar este projecto na escola.

Mãe: Agora, atrasa-te e não o entregues a tempo!

Deus: Não te preocupes! Já tenho um plano para um planeta que vai ter vida.

Mãe: Ah, sim? Então tem cuidado com os roubos!

Baile Armado

Não há direito. Então metem-se a fazer uma manifestação com pessoas indignadas e estas não levam coletes ou tabuletas ou bilhetes de identidade na testa para se identificar? Ora bolas.
É que isto não torna a vida nada fácil para os senhores agentes que ali estão para dar pancada na miúdagem, pá. Por mim era assim: coletes verdinhos pró menino jornalista, azulinho para os turistas e transeuntes em geral e cor-de-laranja para os amigos do ministro Macedo. Como alternativa, há sempre o cartão de filiação no PSD. Está boa esta primavera passista.

Mas isto quanto a mim, no que diz respeito a encontros com a autoridade, o tipo de colete mais inteligente a usar é o salva-vidas. Se bem que os senhores agentes lá têm alguma razão, pois há gente que merece levar nos cornos. Era bom, por exemplo, que canalizassem toda aquela energia da sexualidade reprimida e fossem antes distribuir cacetada pelos programas de cantigas da SIC e TVI. Havia ali muito por onde escolher.


Agora que o Tony Carreira é júri num programa de “música” já acredito em tudo. Mas se até Rita Pereira, José Carlos Pereira e Pedro Granger foram júris em coisas deste tipo nada já me surpreende. E Tony é sempre Tony, uma lenda viva das cantigas que ainda coloca muito pito aos saltos. Quanto a mim o homem devia era abrir um franchise de bancos de esperma. Era coisa para resultar.


É claro, depois Portugal tornava-se ainda mais um país de gajos com a camisa aberta até ao umbigo e isso meus amigos, é uma visão algo assustadora.

domingo, 25 de março de 2012

Resumidamente, foi isto...

Olá leitores lindos e cheios de vida! Esta semana fica marcada pela chegada da primavera a Portugal, ao que parece a estação chegou pelas 5h14 ao nosso país o que me leva a pensar que ainda esteve 14 minutos a ponderar se entrava ou não. Ou isso ou esteve 14minutos nos correios para pagar a SCUT.

No desporto muita coisa aconteceu! O FC Porto foi eliminado da Taça da Liga pelo Benfica, neste momento o Vítor Pereira tem um CV impressionante:

Supertaça Europeia - adeus
Taça de Portugal - adeus
Liga dos Campeões - adeus
Liga Europa - adeus
Taça da Liga - adeus
Liga Portuguesa - Coming Soon

Os mais atentos devem estar a pensar: “O FC Porto venceu a Supertaça de Portugal!”, venceu mas ainda com tácticas do Villas-Boas.

Não entendo a festa que o Gil Vicente fez por ter vencido o SC Braga na outra meia-final da Taça da Liga. Se dizem que a Taça da Liga é a Liga do Benfica então eles festejam o quê? O lugar de finalista vencido?

O Benfica após eliminar o FC Porto na Taça da Liga foi a Olhão empatar com a equipa local a zeros. Mas calma, mais logo (pois hoje já é domingo) o Vítor Pereira equilibra.

Jorge Jesus continua a ter um dialecto muito próprio, acho que falar português vai mesmo ficar para outra vida, talvez quando reencarnar num papagaio.

Cristiano Ronaldo disse «Só roubam, só roubam!»", por momentos pensei que estivesse a acompanhar a política portuguesa e o preço dos combustíveis em Portugal, mas afinal não.

O tema mais falado destes dias foi a greve geral, que para uns teve muita adesão e para outros nem por isso. Cheira-me que quem diz que foi um sucesso refere-se apenas ao facto da greve ter adiado a audiência do processo Face Oculta. Mas o que deu muito que falar foram as agressões por parte da PSP aos grevistas e jornalistas! A PSP (Pancada Sem Perdão) conseguiu varrer as ruas de Lisboa como quem trabalha na câmara. A expressão "Quando um burro fala o outro baixa as orelhas" podia ter um update para "Quando um animal intervém, os jornalista é melhor baixarem a cabeça". Porque não rentabilizam as apreensões? A quantidade de droga que a polícia apreende deveria dar para eles andarem sempre na paz.

Ficou-se a saber também esta semana que o TGV é mesmo rápido, entrou e saiu de Portugal e ninguém o viu. O TGV depois de suspenso e enterrado fez-me lembrar os últimos dias do Saddam Hussein.

Lá fora depois do sismo que atingiu o México, o país recebe uma visita do Papa, isto é, recebe o Encarregado de Educação do Menino que provocou estragos.

Para concluir, se a Bimby é um robot de cozinha não devia pelo menos aspirar essa divisão? Que desilusão! Até para a semana.

sexta-feira, 23 de março de 2012

#Congeminações do Baninha - As greves, e os seus efeitos!

Boa Tarde! Desta vez não me atrasei, e também não fiz greve, não, isso é muito moderno, fazer greve é para quem não trabalha, assim como os desempregados, esses é que podem e devem fazer greve. Uma coisa que aliás me preocupou bastante durante as 24H passadas da greve, foi o Metro de Lisboa, que parou durante mais de 24H, se o Manuel Godinho soube-se de antemão ainda podia aparecer e mandar levantar os Carris. 

Isto de se fazer greve tem muito que se lhe diga, que o diga Passos Coelho, que faz greve todos os dias, mas só em termos de arranjar uma solução para a carga fiscal sobre os combustíveis, já no plano da Austeridade imposta, até faz horas extras não remuneradas, a menos que alguém veja o cheque que passa pela porta do cão. 

No Futebol, é impossível detectar-se a greve, ontem por exemplo, um jogador que não fez greve de certeza, foi o Guarda-redes do Gil Vicente, e defendeu 2 penaltis contra o Braga, passando assim para a final da Taça da Cerveja, onde irá defrontar o Benfica. Espero que desta vez, o SLB não tenha Galo. Hã?! Ah, o Galo joga no clube de Barcelos? Tem lógica, sim senhor… 

Em termos de blogue, este espaço, que ainda não é reconhecido, mas vai vir a ser, agradeço a todos vocês, mas só àqueles que gostam deste espaço, os outros não interessam para nada, o apoio que nos tem dado. Lamentamos, mas as finanças e a austeridade imposta, não nos permitem neste, nem noutro momento qualquer, atribuir qualquer tipo de compensação pela vossa ajuda, até porque, se houvesse gravilho, este seria sempre a dividir pelos autores. 

Vou andando, que já se faz tarde, e tenho as cuecas molhadas, pois escrevi este texto marado, apertadinho de todo, e não consegui evitar uma gota marota. Fui!

Mundo louco

Boas, como vai isso?

Então não é que um iluminado se lembrou de dar livre transito aos desempregados para visitar museu?
Até que não é má ideia, mas em que museu é que podemos ver um recibo de vencimento?
Pensando bem até pode funcionar como terapia, precisamos de comprar roupa vamos ver o museu do traje, se estivermos com alguma crise e pensarmos em mudar de carro damos um salto ao museu do coche e quando a apertar a fome vamos ao museu do pão em Seia, que belo dia se deve passar assim... 

Mudando de assunto... Um estudo demonstra que as mulheres podem atingir o orgasmo enquanto fazem exercício físico, isto cheira-me a esturro porque as gordinhas do peso pesado não me pareciam com cara de quem já tinha gozado tal coisa, isto para mim é só um truque que a TVI arranjou para a Alexandra Lencastre fazer exercício, é que ela já está a ficar um pouco roliça.

Em Hollywood estão a preparar o Jurassic Park 3D, ou como eu gosto de lhe chamar "A infância de Manuel de Oliveira", estou a brincar mas eu até tenho inveja do homem, na escola detestava historia e no tempo dele o "livro de historia" devia ser o jornal do dia, ou seja devia ser bem mais fácil de decorar os acontecimentos exemplo: "Quem foi o 1º rei de Portugal?" - Foi o meu primo mas a minha tia expulsou-o de casa e ele ainda lhe deu no focinho, a minha tia já lhe disse que no natal não vai ganhar nada do que pediu!

Até para a semana!

quarta-feira, 21 de março de 2012

Particularidades das greves gerais

Retomo a escrita em vésperas de greve geral. Greve geral é o grande eufemismo dos últimos anos. É geral, mas só aderem algumas empresas em particular. É greve, mas há uma quantidade de gente que trabalha 24 horas neste dia para assegurar que ninguém que queira trabalhar pode entrar na sede das empresas.

Greve geral é também o mais recente eufemismo para greve dos transportes públicos. Como a malta a dada altura se começou a fartar das greves de transportes públicos, a estratégia começou a ser dividir as greves a meio... metade são greves de transportes públicos, metade são greves gerais. Na prática as empresas públicas de transportes param e arrastam consigo o resto, independentemente de estarmos numa greve geral ou não.

Portanto a greve geral é, em particular, uma greve das empresas públicas de transportes, as tais que fizeram uma generalizada greve nos últimos anos na gestão parcimoniosa dos dinheiros públicos.

Eu na realidade aconselharia a que todos estivéssemos atentos aos grupos que daqui a uns tempos irão comprar as empresas de transportes a privatizar. Não, não me parece que sejam grandes senhores do capital de fato e gravata, mas sim poderosos magnatas bolcheviques de barbas e banho por tomar.

É que a esquerda radical tem feito mais pelo processo de privatização destas empresas do que qualquer governo até hoje, o que me leva a pensar que por exemplo Francisco Louçã pode decidir deixar-se de PPRs na banca comercial, e aplicar o seu generoso pé de meia a comprar, por exemplo, a CP.

Falando em privatizações e empresas que nos últimos anos têm feito greve à gestão coerente, eu acho que o Governo devia aceder às propostas dos pilotos da TAP, e evitar com isso novas greves no futuro. Mas em vez de lhes reservar 20% da TAP na privatização, devia assegurar-lhes os 100%, e eles que paguem a dívida da empresa nos próximos anos. Isto sim, era negociar e agradar às massas. A dívida a quem a criou.

A Vida Portuguesa

A verdade pessoal, é que não há novidades. As mamas da Alexandra Lencastre continuam em expansão. O Paulo Portas continua com o mesmo blusão de cabedal ‘pseudopovo’.

Entretanto, a Ministra da Agricultura continua a rezar e a ter fé na chuva, sem no entanto começar a chover. Não sei exactamente o que é que ela anda a fazer de errado mas alguma parte da mensagem não está a passar. É muito irresponsável e demagógico criar elaborados métodos assentes na fé divina e depois não conseguir cumprir esses planos.

Pontos extra para Assunção Cristas que apesar de não falar a língua do Senhor, claramente já domina a arte do enconanço. Palmas, palmas.

Enquanto tudo isto acontece, existem (graças a Deus!) pessoas inteligentes a ter ideias inteligentes. É o caso de um grupo de pessoas incluindo o Presidente do Concelho de Santa Comba Dão que decidiram comercializar produtos com a marca ‘Salazar’ começando primeiramente por inventar um vinho que irá ser designado de ‘Memórias de Salazar’.

Concordo que se tenha que apostar nos produtos nacionais, daí a ter que começar a beber vinho que nos lembre o dito falecido, não me parece boa ideia.

Não tenho nada contra o comum ditador, mas não há nada em Salazar que assim à primeira vista, me faça querer beber um vinho com o nome dele. Estaline apesar de tudo tinha o tique do genocídio. Hitler tinha um fetiche por gajos e gajas com pêlos loiros. Salazar, pronto, era bom a fazer contas. Não me parece uma ideia suficientemente forte para conseguir dinamizar o comércio nacional. No entanto, aplausos pela tentativa. Aplausos.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Consequências do meu pensamento filosófico #20



Acto 1 – Encher o chouriço

Ui, que balofos que vocês estão desde a última vez que cá estive. Uma pessoa ausenta-se uns tempos e vocês atacam logo as guloseimas na despensa. No entanto, não é razão para desanimarem; vejam isso como uma boa oportunidade de arranjar emprego a fazer de bolinha vermelha no canto. Poderão dizer que é um trabalho maçador, mas ficam com uma visão privilegiada das cenas dos filmes.

Agora que já desanquei no vosso estado deplorável, é altura de vos pedir perdão por esta ausência injustificada. Então, aqui vai: alguém tem aí por casa um bocado de perdão que me possa emprestar? É que ultimamente não tenho ido às compras, e mesmo quando vou, esqueço-me sempre de comprar perdão. É uma chatice, porque, apesar, de os guardanapos servirem, deixam uma irritação forte nas nádegas.

Acto 2 – O texto em si e em mim

Esta última semana ficou marcada - em termos de marcas – pelo despedimento de Bear Grylls pela parte da Discovery Channel. Para quem não conhece este sujeito, trata-se de um aventureiro, que através do seu programa, demostrava técnicas de sobrevivência em áreas inóspitas do planeta. Ou seja, Bear demonstrava maneiras de sobrevivermos em condições extremas, com meios muito reduzidos. Ora digam lá se isto não é uma bela premissa do dia-a-dia de milhões de portugueses? Eu creio que um dos produtores do programa era o nosso primeiro-ministro:

- Bear, esta semana vais ter que tentar sobreviver em Portugal, com salário mínimo e com uma família para sustentar. Não te esqueças que tens que atestar o carro e pagar as propinas dos teus filhos. Que me dizes?

- Sinceramente, acho que prefiro comer merda de elefante.

Alegadamente, Bear terá sido despedido por ter falhado um compromisso com o canal. Em exclusivo do blogue, tenho em minha posse a discussão que Bear teve com a produção, que mais tarde levou à sua demissão.

Produtores: Bear, temos aqui uma proposta para ti. É verdade que já bebeste a tua própria urina; é que verdade que já comeste testículos de bode; é verdade que andas há anos com uma dieta à base de quitina, mas nós queremos mais!
Bear: Como assim?
Produtores: Gostávamos de levar o programa a outro patamar. Por isso, queremos que tu faças amor com o Malato.
Bear: Desculpem?! A sério, pessoal. Eu tenho limites.
Produtores: Pensa que estás a salvar uma espécie em extinção. Os pandas mais uns anos e desaparecem.
Bear: Mesmo assim. Percebo a vossa preocupação, mas não contem comigo.
Produtores: Então, sendo assim, não vejo que tenhas condições de continuar a colaborar connosco. Estás despedido!
Bear: Despedido?! Epa, eu só não vos mando à merda, porque aquilo até é rico em calorias. Por isso, vão é para o caralho! E esse sítio é de tal forma hostil, que nem eu iria!


#Congeminações do Baninha - Ah e tal...

Olá! Estão bons? Eu por acaso, nem por isso. Esta semana atrasei-me, e só vos estou a escrever agora. Fiquei na expectativa de ver no que ia dar as notícias, e a política, e por acaso, ainda bem que esperei, pois existem algumas em posso utilizar o sumo. 

O nosso amado presidente, o Sr. Silva, foi a Mirandela promover as afamadas alheiras, isto depois de provar uma morcela de bigode. Escusado será dizer, que as exportações caíram a pique. O Nosso primeiro ministro, ainda não sabe bem em quem bater dos grandes grupos económicos, e isto depois da porrada que queria dar na EDP, ter tido um efeito “Boomerang” e acertado em cheio no sec. de estado da economia. Quando Passos se apercebeu do objecto, optou pelo truque do coelho, e enfiou-se na toca. 

O Paulinho das Feiras, anda desaparecido de todo, cá para mim, a bordo dum submarino alemão, e em grandes orgias diplomáticas por essas profundezas oceânicas. Não me admira, que quando aparecer, venha de robalo nos beiços, e de fio de sediela a amarrar-lhe as calças. 

No plano desportivo, o nosso Sporting (salvo seja) bateu o Manchester City, e passou a eliminatória na Europa League. Mais uma vez está provada a minha teoria, de clubes que ganham ao FCP, e espetam 4 de rajada, perdem depois com os clubes de Lisboa, mesmo que estes sejam fraquinhos. 

E pronto, foi o que não vos queria dizer, mas que acabei por escrever, sob pena de ser enclausurado num campo de “futrebol” e a ter de dar nas ganchetas ao Castelo Branco! Safa!

A sério

É o drama, o horror... Bem, vocês sabem. É uma conhecida citação do lendário Artur Albarran.
Citar Artur Albarran era algo a que aspirava desde os tempos de juventude, coisa que abandonei por momentos mas não ainda completamente. Quando me apanharam no emprego a brincar com um Power Ranger, deduziram que sofria de um atraso mental. Quem sou eu para o negar.

Fica sempre bem falar dos tempos de jovem. Quando se é mais velho, fala-se desta coisa chamada “o meu tempo” que confesso ainda uma certa dificuldade em compreender. Como se depois de uma certa idade o nosso tempo passasse e nos tivéssemos que entregar a uma existência de cadáver ambulante. É triste pensar que a única coisa boa de uma vida inteira são alguns anos e o resto nada representa. Uma existência de acne, barba rarefeita e consecutivas idas a festivais de verão não é propriamente a melhor coisa do mundo. Mas é, por exemplo, melhor que calcetar o dedo pequeno do pé com um martelo.

Em todas as formas de existência há coisas bonitas. O casamento, o primeiro filho ou o aparecimento da barriga de cerveja são tudo momentos de uma beleza universalmente única. Mas é difícil para alguns seres humanos acreditar que, mesmo no crescimento de pêlos nos ouvidos, há uma divina poesia.

Venho de uma geração de que se fala nos noticiários, sempre naquele tom naturalmente pessimista, que o optimismo não vende. Não estamos assim tão fodidos. Não é tudo assim tão mau como parece. Garanto que não me ver daqui a vinte anos numa qualquer peça youtúbica a fazer amor com o José Castelo Branco. Quanto a pessoas de outras gerações, já não garanto nada.

Pensar positivo.
Pouca choraminguice.
O mundo é nosso, não há que ter medo.
O mundo é nosso, vamos com ele brincar.
E estas duas últimas frases pertencem a Adolfo Luxúria Canibal.

É preciso é saúdinha.

domingo, 18 de março de 2012

Resumidamente, foi isto...

Olá, esta semana ficou marcada pela detenção de George Clooney em Washington. O resto já sabem, entregou todas as cápsulas de Nespresso que tinha em sua posse e regressou à sua vida! Mentira, pagou 100 dólares de fiança o que prova que fica mais barato uma fiança nos Estados Unidos que um suborno em Portugal.

No desporto, Sporting e Benfica continuam nas competições europeias, as equipas nacionais estão a dar tantas alegrias aos portugueses que não tarda nada o Passos Coelho manda cortar a bola! Ao Benfica calhou o Chelsea na próxima fase e pela reacção de Drogba não devem saber que a equipa do Benfica tem menos portugueses que a equipa técnica liderada por Villas-Boas. O Sporting eliminou o todo-poderoso Manchester City e uma coisa é certa, temos de dar mérito ao Domingos, conseguiu esconder durante meses uma equipa completa até dos próprios adeptos. Os jogadores da equipa de Londres que após o sorteio diziam não conhecer o Sporting, agora já podem dizer pelo menos, “A tua cara não me é estranha”.

Por falar em “A tua cara não me é estranha”, programa da TVI. Viram há duas semanas a Sónia Brazão vestida de branco dos pés à cabeça? Se sim, confirmem-me se parecia ou não uma acendalha.

Marco Fortes ganhou a prova do peso da Taça de Europa com novo recorde. Foi durante a tarde, não foi? Já se sabe que de manhã é para o senhor fazer ó-ó.

Setenta e oito pessoas alteraram o nome e o sexo no registo civil, desde a entrada em vigor da Lei da Identidade de Género. Assim por acaso, isto prova que Deus também se engana, ou não?

Numa aldeia italiana, duas pessoas violaram uma lei que proíbe morrer. Como?? Não acham que isso é levar ao extremo a expressão “Vai morrer longe”.

Para concluir, o Bispo de Beja disse que a solução para a seca em Portugal é rezar! Rezem, mas um de cada vez, se não ainda obrigam o Senhor a investir num sistema de senhas! Até para a semana.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Mundo louco

Boas!

Então estão animadinhos?Aqui vai ....

Parece que uma senhora britânica vai receber cerca de 30 mil € para testar vibradores. Esta noticia dá todo um novo significado à expressão "trabalhar por prazer". Entusiasmado ao ler esta noticia Pedro Granger disse para um espelho "Quem quer ser milionário?!". Quem também teve uma ideia parecida foi a Sónia Brazão, ao que parece a moça já está à procura de um patrocínio de uma marca de bilhas de gás, não sejam javardos que não é o que estão a pensar! Ela só quer filmar um documentário com o nome "Como uma explosão de gás pode afetar o feng-shui da sua casa" 

Continuando pela TV portuguesa... já espreitaram a rubrica do programa Famashow com o nome "Antes da fama"? Era genial se em vez de actores da nossa praça com passados chatos, convidassem as mulheres do jogadores de futebol, ou é só a mim que me apetece ver uma visita guiada a bares de alterne durante o almoço de domingo?

E é claro que não podia deixar de falar da TVI. O programa de domingo à noite (A tua cara não me é estranha) até é giro! É giro ver o Toy de saias, a Maria João Abreu de afro ou até a Daniela da casa dos segredos de "P". Mas o que vai marcando esta edição do programa é o cio da Alexandra Lencastre! Quanto a mim era melhor começarem a dar calmantes à mulher ou arriscam-se que a 2ª edição do programa "A tua cara não me é estranha" seja filmada daqui a 9 meses numa clínica, enquanto fazem testes de paternidade...

Era giro ela passava a ser o único elemento do júri e o também poupavam no ordenado do Goucha...

Ate para a semana abraço a todos!

segunda-feira, 12 de março de 2012

Osama ó que lindo Osama

Meses passaram desde a morte do Bin Laden e ainda não fui capaz de recompôr-me do choque. Não do choque que foi a sua morte, mas da verdadeiramente dolorosa experiência que para mim foi descobrir um pacote de Doritos de 1997 no armário da cozinha para depois a minha mãe o deitar no lixo, como se aquele fosse o lugar mais apropriado para uma peça de museu comestível.

Não compreendo os americanos. Andavam à anos à procura daquele senhor de barba e, depois que o encontram limpam-lhe simplesmente o sarampo e atiram-no ao mar. Histórias. Eu cá já não vou muito à baila com conspirações, mas que nesta coisa há uma dose de aldrabice parece-me inegável. Então um pescador se apanhar um peixe de cem quilos não o leva para casa para mostrar aos amigos e à mulher? Se um gajo comer a Scarlett Johansson (ainda que com os copos) não quer provas disso? É que chegar ao pé dos amigos e dizer, “Pá ontem fiz o amor com a Scarlett Johansson”, sem provas, corre o risco de passar por uma besta ou ser simplesmente enviado para o caralho. O que é compreensível.

Muito embora o Bin fosse um tipo que gostava de rebentar pessoas e coisas, não posso deixar de simpatizar com o lado humano do sujeito. Via-se que era um indivíduo solitário, quando apareciam aqueles vídeos caseiros dele e não havia ali nem uma gaja. O terrorismo parece ser uma coisa de homens, e pelo que dá a entender, esses homens praticam todos o bilhar de bolso. E já se sabe, esta coisa de fazer amor com a mão pode ter, no médio-longo prazo, danos psicológicos irreversíveis. Eu que o diga.

domingo, 11 de março de 2012

Festival da Canção 2012 com p pequeno

Olá, quando eu já chorava pois não tinha tema para escrever, eis que aparece o Festival da Canção.

Por momentos pensei que só eu é que estava mal mas depois de ler alguns tweets percebi que afinal não era bem assim.

O programa começa logo com uma gralha. Dizia em baixo do logotipo "prima o botão vermelho" ao invés de Prima Mute. Depois se tivesse sido escrito por um argumentista o Granger morria na primeira estrofe da primeira música.

Na edição do ano passado em que participaram e venceram os Homens da Luta toda a gente dizia que o festival da canção já não era sério e já não tinha expressão e para contrariar isso o que fez a RTP? Colocou o Granger a apresentar, ficou muito melhor, não acham?

Sílvia Alberto surpreendeu ao aparecer, depois de um intervalo, vestida de noiva, estou a brincar, está apenas embrulhada com os meus cortinados do escritório 9,90€ no IKEA!

Mas o que eu acho estranho é ver as pessoas nas bancadas a viver o programa intensamente! De certeza que têm lá um ecrã gigante a dar o resumo do empate do Porto.

Outra coisa que acho estranho é existir um CD com as músicas, é para quê? Para oferecer à sogra?

O festival da canção não deveria ter dado hoje mas sim amanhã há mesma hora do “A tua cara não me é estranha”, é que assim só se estragava uma noite.

Espero que para o ano a RTP siga o exemplo do filme “O Artista” e acrescente apenas um quadradinho daqueles onde habitam os senhores da linguagem gestual [claro que é para o programa passar nesse quadradinho] . Até para a semana.

sexta-feira, 9 de março de 2012

#Congeminações do Baninha - Há dias internacionais, que merecem destaque!

Boa Noite! É com grande insatisfação sexual, que escrevo para todos vós. Já sei, não vale a pena queixar-me, porque quando não temos um bom parceiro, o melhor mesmo, é termos uma boa mão. Sexualidades à parte, estou a escrever-vos pela 24ª vez, nem eu pensei chegar tão longe, e isto porque andando de transportes públicos, nunca posso afirmar sequer, que vou chegar, e a que horas. 

Isto começa a ser verdadeiramente desesperante, ontem, que foi dia internacional da mulher, eu não consegui dar um beijo e carinho a nenhuma, de todas as que me aproximei, fui sendo desencorajado à base de ameaças à minha integridade física. 

O Sporting, conseguiu mesmo vencer o MAN City, já é normal, qualquer clube que tenha derrotado o FCP, ser derrotado pelos clubes de Lisboa. 

Em casa de ferreiro, espeto de pau, o mesmo acontece em casa do Castelo Branco, mas em vez de espeto, ele usa uma ripa. 

Segundo as previsões meteorológicas, este será um fim-de-semana quente, e os mais arrojados, devem mesmo ir para a praia, também estou a pensar em ir dar banho à minhoca, antes que fique ressequida e a parecer uma bracelete. 

Andam em guerra de audiências, e eu pergunto, se dpois da TDT, ainda existem Audiências? 

Parece que esta semana, está uma coisa aqui bem escrita, que não usa o (des)acordo Ortográfico, porque sou muito mau a Português, e porque me apetece. Fui!

Mundo louco

Boas! Então tudo tranquilo?

Hoje(quinta-feira) é o dia internacional da mulher, para nós homens casados é um dia dos namorados em que temos de oferecer também uma prenda à nossa mãe, não convém é que sejam de valor muito diferente se não há logo guerra no galinheiro.Este dia pode ter muito significado para nós, mas para a ex-namorada do Paco Bandeira significa muito mais, para ela este dia é um tipo o Natal, para ele é só um dia que não faz exercício físico.Outra casa que o dia da mulher deve ser como no Natal, deve ser na casa do Castelo Branco e da Betty, mas neste caso é porque fazem troca de presentes.

Noticia Correio da Manhã: "Chinês arranca pénis do filho à dentada", digam lá que isto não é o expoente máximo do trauma de envelhecer e de se tornar avô???? Claro que isto deve doer à brava, mas como ser português é ver o lado positivo da coisa, quantos de vocês  é que estão a pensar "Tem sorte não ter sido a Manuela Moura Guedes, se fosse o puto não se safava"?

E agora uma frase jovem do nosso primeiro ministro: "Portugal não vai pedir mais dinheiro”, que é como quem diz: "Desta vez a mesada vai durar o mês inteiro", ou seja todos sabemos que é tanga mas fica bem dizer, e quando pedir novamente vai dizer "Eu prometo que é a ultima vez!". O Passos que não se habitue mal, que o novo chefe do FMI para Portugal é um etíope, e se ele se lhe contar a historia que temos que dividir uma sardinha por quatro o etíope vai responder "Sim, mas só nos casamentos"

Para terminar, esta semana foi noticia que o Benfica pode estar interessado em comprar o pavilhão atlântico, é uma boa ideia se for para rentabilizar a contratação do Djaló, já imaginaram? Djalo e Lucy karaoke às quintas-feiras! Ou então para o Luisão atuar com a sua banda, os Skunk Anancie. 

Abraço e até para a semana

quarta-feira, 7 de março de 2012

A Actualidade

Ainda mentalmente entorpecidos com as imagens do traseiro de José Castelo Branco no seu vídeo caseiro com os empresários de Famalicão (vamos assumir, com verdade, que viram o vídeo), tem sido complicado sair da cama e enfrentar o dia com coragem. Há algo que sai enfraquecido dentro de nós quando vemos uma criatura como Castelo Branco a fazer sexo, nomeadamente a nossa libido. Acho inclusive que este é um método contraceptivo bastante eficaz, na medida em que torna a possibilidade de sexo fisica e psicologicamente impossível.

Mais uma vez, principalmente por culpa do mencionado acima, a actualidade continuou a passar-me ao lado. A actualidade é muito rápida e malandra, aparece, diz olá, quando vou a olhar a actualidade já entrou na camioneta das cinco e desapareceu. A actualidade é tipo aquela situação em que vamos a andar na rua com os amigos e eles dizem ‘olha ali a actualidade com aquele casaco tigresse’ e tu olhas e já não vais a tempo de ver como é que a parva da actualidade ia vestida.

Por meu lado, temo que a actualidade esteja cada vez menos actual e cada vez mais inexistente. Aconteceu-nos a nós e à actualidade o mesmo que acontece às relações de longa-duração. Cada vez falamos menos com a actualidade, cada vez beijamos menos a actualidade, um dia a actualidade diz que vai comprar tabaco e nunca mais aparece.

Desculpem a minha falta de clareza. E desculpem ter escrito tantas vezes ‘actualidade’. A actualidade faz isso comigo. A actualidade.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Atraso Mentol

Se um copo meio cheio está também meio vazio, um copo de leite meio gordo está também meio magro? É este tipo de ideias de merda que me ocorrem quando vagueio por comboios com vista para paisagens deveras coiso.

Sim, tenho um atraso. Não apenas temporal mas igualmente mental - o segundo já é de si suficiente para aterrorizar seres do sexo feminino, escapando da minha pessoa só porque me ocorreu correr todo nu por insuspeitos pinhais aqui e ali; o primeiro porque este texto veio aqui calhar a uma segunda-feira em vez de a um domingo, como deveria ser.

As ressacas não perdoam e o trio de neurónios que habita o meu cérebro já não chega para tudo, embora eu ainda me tente iludir com a teoria da selecção natural e sobrevivência dos mais fortes. Claro, com estes atrasos todos sou mais uma daquelas pessoas a que culpam de que o país não anda para a frente. Já estou habituado a ser bode expiatório, mas neste caso permitam-me a assunção de que, pá, quando se está perante um abismo se calhar andar para a frente talvez não seja a melhor ideia.

Depois porque um país se encontra (até ver) num território terrestre e a não ser que sejas uma grande besta capaz de mover placas tectónicas à pazada é que talvez consigas fazê-lo mover. Mas o que me chateia mais ainda é a direcção “frente”. Isso é para onde? É Marrocos, a Madeira ou Santa Maria de Virilha Assada? Coisas complexas para o meu cérebro, demasiado frágil para descortinar certos conceitos.

Como de resto é o caso de certa sabedoria popular. Além dos provérbios comuns há sempre um ou outro dizer que povoam o léxico da rapaziada e nem sempre com resultados favoráveis.
“Sacudir (a pila) mais de três vezes (quando se urina) já é considerado punheta”, dizem-me.
Como sempre - e ao contrário do professor Aníbal - tenho dúvidas e normalmente engano-me.
Para já querem parecer convencer-me de que existe para aí um comité que analisa se este ou aquele tipo não está a sacudir demasiadas vezes a picha. Será que isso existe? Será há pessoas na casa de banho a olhar para a pila dos outros a tentar detectar uma quarta sacudidela e portanto um caso de masturbação? Se os há, é gente maricas.

Pior, além de maricas não têm mais nada que fazer na vida que olhar para o pénis dos outros.
Sacudir a pila mais de três vezes não é punheta, é higiene. E de certa forma também uma ciência, um ofício de difícil execução que merecia maior apreciação. Mas depois é como a história da árvore que cai na floresta e se ninguém estiver a ouvir produzirá som - será que se um gajo mijar e não sacudir a pila e ninguém estiver a ver o pode acusar? Provavelmente não, mas o pingo na cueca é prova por demais evidente e cheirar a mijo nunca foi coisa boa.

domingo, 4 de março de 2012

Resumidamente, foi isto...

Olá, é inevitável falar de futebol esta semana, quarta-feira a selecção nacional realizou um jogo de preparação para o Euro2012 com a Polónia. Repararam que o Pepe foi o único a cantar o hino segundo o novo acordo ortográfico? Pelo resultado e exibição percebesse que o seleccionador nacional, Paulo Bento, não troca SMS com o Scolari.

A Sexta-feira ficou marcada pelo clássico Benfica x Porto, jogo que ficou marcado pelas críticas à arbitragem. Vejam bem que Luís Filipe Vieira que disse, até há 19ª jornada que não falava de arbitragens, criticou de forma dura a equipa dirigida por Pedro Proença. Eu até o compreendo, sendo o Proença sócio do Benfica deve estar na bancada a torcer pelo clube e não em campo a dirigir o jogo. O presidente do SLB disse mesmo que Pedro Proença devia deixar a arbitragem, ou seja, deve abdicar da profissão para se dedicar a 100% ao clube. Mas não pediu ao árbitro para deixar de ser sócio, não convêm perder dinheirito das cotas. O que fica registado é a vitória do Porto que passa agora a ter 3 pontinhos de vantagem sobre o Benfica ou como dizia a minha professora primária “Reticências Rúben, são reticências”. O futebol português está mesmo de tanga, não está? Então não é que o Vitor Pereira é o treinador que está em primeiro!

Hoje o Sporting perdeu em Setubal, também com queixas da arbitragem, cheira-me que esta derrota serviu como Rennie para muito Benfiquista. Uma coisa que me faz gostar cada vez menos de futebol é o facto de toda a gente criticar as arbitragens, em Portugal os árbitros são os únicos que não podem errar! Nós devemos ser profissionais de topo com uma grande moral para poder criticar os outros, nunca erramos nas nossas profissões, acho que o nosso país não está mal, está é a ser avaliado de forma errada, quem avalia deve ser árbitro.

Alguém me sabe dizer se já houve muitos comentários no Facebook do Passos Coelho a pedir que o Primeiro-Ministro mande emigrar o Proença?

Por falar em política, António José Seguro afirmou que o Governo anda desorientado! Sr. Seguro tenho muita pena mas não contribui para ajudar o Presidente, por isso também não vou contribuir para a compra de um GPS para o Governo de Pedro Passos Coelho.

Ficou-se a saber estes dias que Angela Merkel levou um “banho” de cerveja de um empregado de mesa num restaurante. Não entendo porquê que depois de temperada não a meteram logo no forno.

Os preços dos combustíveis continuam a subir e a bater recordes, assim só para saberem o litro do gasóleo custa tanto como 2 Lt de Pepsi e para quem não gosta de bebidas com gás posso dizer que custa mais 12 cêntimos que um litro e meio de Joi ou Um Bongo. O que mais me chateia é que os preços estão sempre a aumentar e o Red Bull ou o Isostar não baixam para o pessoal ter forças para ir a pé.

O Correio da Manhã divulgou os valores pagos aos apresentadores, jurados e concorrentes do programa “A tua cara não me é estranha”, fica a pergunta: O quê que isso me interessa? Gostava de saber era o valor que cobra um espírito à TVI por presença no programa “Depois da vida” e aposto que o Vitor Gaspar quer saber onde estão os recibos verdes.

Lá fora, no Brasil, Autoridades pediram a tradução de um passaporte a um português, agora percebo para que serve o acordo ortográfico. É para evitar os “oi??”. Ao que parece o Governo prepara-se para alterar o Acordo Ortográfico até 2015, isto é, alunos que estão agora no 1º ano em 2015 voltam novamente.

Para concluir, acho que já descobri a solução para este país. Fechá-lo às segundas. Até para a semana

sexta-feira, 2 de março de 2012

#Congeminações do Baninha - O toque artístico!

É com grande consternação, que escrevo estas linhas depois de passados mais do que poucos minutos, do FCP ter derrotado o Benfica por 2-3, na catedral. As urgências estão de prevenção máxima, são esperadas várias esposas vítimas de violência Doméstica. A minha, já marchou pró ninho, com um olho à Belenenses, só porque me perguntou se eu queria desanuviar da derrota, á base de carinho. Eu, sinceramente, depois do que vi, acho que deveríamos oferecer uma dentadura nova ao Sr. Proença. Já são esperados acampamentos à porta do Colombo, na esperança de que esta alma por lá apareça.

 Deixemos o Futebol, que só me dá alegrias, e passemos ao jogo do galo. Eu acho que escrever sobre futebol, me dá lesões na unhas, ao invés do jogo do galo, que sempre me dá uma cabidela. Jorge Jesus, é inspiração para um romance, que vou escrever, sob o título, “E tudo o Proença Levou”. Qualquer semelhança com arbitragens, não uma mera coincidência. 

Parece que andam aí uns senhores, a fazer operações stop, obrigados. Isto, vindo de quem vem, dá para desconfiar. Segundo notícias de um jornal, que agora não me vem à mona, os guardas do destacamento de trânsito da BT de Bragança, acusam as chefias, de persuadirem os mesmos, a andarem na “Caça à Multa”, pelas estradas do nordeste transmontano. Confrontado com estas afirmações, o comandante Territorial daquele destacamento, desmentiu “Categoricamente” tais queixas dos agentes, e prepara agora um contra-ataque, com 2 médios, 1 ponta de lança, e 3 trincos. Só espero, que não haja um Proença a apitar este jogo, pois está mais do que visto quem vai ganhar. 

E pronto, esta semana, foi assim pro fraquinho, mas também, com a cachola que estou, nem ideias tenho… Estou mesmo refodido! Fui!

quinta-feira, 1 de março de 2012

Mundo louco

Boa noite, então o que os traz a este modesto estabelecimento?

Andam à procura de problemas, aposto...

Vamos lá... e comecemos pelo pior... então o vídeo do Castelo Branco já anda a circular por ai? Eu não sou inocente o suficiente para acreditar que este timing é um acaso, para mim isto não passa de mais uma publicidade para o " Meo (ba)kanal"

Na política hoje aconteceu um feito inédito, uma ministra cumpriu uma promessa, ou seja tal como a Assunção Cristas anunciou... choveu. Pelos vistos os poderes sobrenaturais da Cristas são superiores aos do ministro do turismo, ou seja esqueçam ir para as praias do Algarve nos próximos tempos que a Cristas só desfaz o feitiço quando começarem a crescer couves na marina de Vila Moura. 

Em Lisboa parece que querem construir um bordel para melhorar as condições de trabalho das prostitutas da Mouraria, mais uma vez isto acontecer nesta altura não me parece inocente, cá para mim isto é só um "centro de novas oportunidades" para a Sara Norte.


Bem isto não é grande novidade, mas ponto... um navio cruzeiro de nome Costa "qualquer coisa" ia indo ao fundo, andou à deriva montes de tempo e os tripulantes estavam em condições precárias, passando fome,calor... Tudo isto serviu para todos apanharem um valente cagaço e ganharem medo a andar de barco, até que... Alguém lhes ofereceu duas semanas de férias nas ilhas Seychelles. Nessa altura perderam o medo.
O ser humano é mesmo assim, se organizassem um reality show para ver quem aguentava mais tempo enclausurado numa mina para ganhar um prémio comum, de certeza que o concurso era ganho por um mineiro chileno "Que se lixe o trauma, o fim de semana em Caxias é meu" 


Acho que é tudo, só um pedido de ajuda: Se vocês souberem como funciona isso do "gestor de carreira para desempregados", eu queria saber como posso propor ao Jorge Mendes para ser o meu empresário/gestor, mas só quero se puder continuar a vestir-me como uma pessoa normal, sou um rapaz de boas famílias e não posso andar por ai vestido à labrego.  Abraço e até para a semana!

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Perspectivas na Actualidade

Depois de dois dias fixada na perna escachada da Jolie na cerimónia dos Óscares e com uma rotina diária entusiasmante que tem como ponto alto o dia em que apanhei no autocarro uma mulher a descascar uma laranja e atirar as cascas para o chão, a actualidade que me faz aparecer aqui e despejar a minha inteligência e perspicácia todas as semanas, tem me passado um bocado ao lado.

Apesar de tudo reti algumas linhas de informação. Ao que parece temos a confiança da Troika. Pelo menos durante esta semana. Para a semana logo se vê. Por outro lado, estamos em seca severa e extrema. As imagens que invadem os telejornais são tractores em cima de terra seca, o que devia despertar em mim a desolação profunda fruto de um pesar colectivo, no entanto o meu ímpeto é relativizar tudo isto de forma imatura pensando na grande vantagem de não ter que andar de guarda-chuva. E isto é quão parva eu sou.

Enquanto as partes importantes da actualidade me passaram completamente ao lado, as insignificantes e parvas tiveram um impacto gigante em mim. Primeiro, numa revista a revelação da enorme atracção sexual de Alexandra Lencastre por Vintém animou exponencialmente a minha semana. Acho que ela depois desmentiu mas o sonho foi bonito enquanto durou.

Outra notícia que me deu muitas alegrias foi esta da Bola. Primeiro porque é de facto muito interessante, segundo porque é a primeira vez em muito tempo que vejo uma coisa em condições escrita na Bola. Terceiro, porque li isto na Bola. Não foi no Correio da Manhã, não foi no Diário de Notícias, foi na Bola.

Aqui conta-se a história de um bando de beatas que ao ingerir hóstias modificadas, sofreram um update no status religioso e começaram a chamar diabo ao padre. Quem quiser abraçar um estilo de vida mais alternativo já sabe o que fazer. Não festas trance, não bacanais psicadélicos. Missas, a missa das sete da paróquia é que está a dar.

É este tipo de notícia que a Bola redige quando o Benfica perde muito e eu agradeço. Por várias razões.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Meditações de um Sujeito

Com olhos míopes observo esse mar de poeiras, destroços de papel higiénico e cotonetes embebidos em cera de ouvido que se tornou o chão da casa de banho. Sentado na sanita, medito sobre coisas que afligem a minha fugaz existência, vazia de propósito. Omnisciente de tudo num raio de três metros e tal, questiono-me sobre quais serão as diferenças entre inteligência e sabedoria. Lao Tzu, esse grande chinoca, certa vez disse que conhecer os outros é inteligência, mas conhecer a ti próprio é sabedoria. Tenho as minhas dúvidas quanto a isto.

Sempre me pareceu que, para te conheceres a ti próprio, tens de convencer-te de que és uma pessoa a quem te apetece conhecer. Se fores daqueles sujeitos que tiram macacos do nariz no trânsito ou riem alto após flatular, se calhar adiavas isso de te quereres conhecer e fazias antes amizade com outras pessoas. Sê inteligente e conhece outros. Sê sábio e reconhece que tu como ser humano não és nada de especial, mas como batráquio até nem és mau.

Mas voltando à inteligência e sabedoria, penso chegar a uma conclusão. Concluo que inteligência demonstra o homem que toma banho, por saber que não o fazendo importuna as pessoas que por aí andam a querer respirar ar puro e órfão de odor a virilha; que sabedoria tem aquele que, ao tomar banho, reconhece que é melhor limpar primeiro a cara com a toalha e só depois a picha - e nunca o contrário.

Penso nesse amaldiçoado utensílio, o piaçaba, e em como podem haver pessoas que reneguem a sua existência, abandonando a outros seres humanos a tarefa de limpar o cocó que deixaram, agora duro, secar na sanita. Sobre o perigo de salpicos, ainda por cima. Questiono-me se a polícia do karma terá motivo para ignorar esta situação.

Penso se serei a única pessoa neste universo que acumula em inóspitas gavetas destroços de pilhas alcalinas e carregadores de telemóvel de 1996, bem como uma edição da Dica da Semana com uma entrevista ao Paulo de Carvalho.

Penso em tudo isto e, pasmem-se os leitores, não ando para aí a transportar haxixe no estômago, não. A ganza que me resta, transporto-a no cérebro - e isso, parecendo que não, é melhor que nada.